Atividade Parlamentar

Thiago Auricchio exige que Google remova o conteúdo discriminatório do seu dicionário

O deputado estadual Thiago Auricchio (PL) protocolou, nesta segunda-feira (14), ofício dirigido à Presidência do Google no Brasil exigindo a retirada de todo conteúdo discriminatório em relação à mulher presente em seu dicionário virtual. Nos últimos dias, a ferramenta de busca foi alvo de críticas após personalidades identificarem termos ofensivos durante pesquisa do significado de palavras como “mulher-solteira” e “patroa”.

“É inadmissível que uma ferramenta tão grande e importante como o Google não faça uma revisão de conteúdos preconceituosos e machistas. Estamos falando do principal buscador do mundo, que deveria ser exemplo no combate à discriminação da mulher. Espero que esse conteúdo seja retirado o mais breve possível”, pontua o parlamentar.

Thiago Auricchio é vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor e um dos relatores da CPI das Fake News na Assembleia Legislativa de São Paulo. De acordo com o deputado, não é a primeira vez que identificam a presença de conteúdo discriminatório na pesquisa do Google.

“No final do ano passado, quando a pessoa digitava a palavra ‘professora’ na busca, encontrava como definição a palavra ‘prostituta’. Não posso acreditar que a empresa seja conivente com esse conteúdo. Erros assim não podem virar algo corriqueiro. A empresa tem que ter responsabilidade, cuidado e profissionalismo. É o mínimo que esperamos”, pontua Thiago Auricchio.

No ofício, o deputado estadual aponta ainda que ao pesquisar “homem-solteiro” ou “patrão” não se encontra significado semelhante quanto à busca das palavras “mulher-solteira” e “patroa”. Solicitação foi apresentada em caráter de urgência e prioridade.

©2020 Copyrights - Desenvolvido por Tikao Comunicação
Todos os direitos reservados.